Principais fazendas de mineração Bitcoin – parte 2

Tempo de leitura: 2 minutos

Para a geração de novas Bitcoins, é necessário que elas sejam mineradas por nós da rede. Porém, o processo de mineração envolve muito poder computacional e muito gasto de energia, tornando-se muito caro. 

Para solucionar esse problema e continuar a movimentar o ecossistema, empresas e empreendedores entusiastas do universo de criptomoedas decidiram criar suas próprias fazendas de mineração. 

Acompanhe a segunda parte de nosso compilado das principais mining pools do mundo.

Swiss mining farm

Fundada em 2016 em Linthal, na Suíça, é administrada por Guido Rudolphi que já administrou uma fazenda de mineração em Zurique, a qual não permaneceu ativa por muito tempo devido aos altos custos de energia. Porém, após anos de busca, Rudolphi decidiu estabelecer uma nova fazenda em Linthal, a qual é atualmente considerada a maior da Suíça.

Fazendas russas

A Rússia também se destaca entre um dos países com as maiores áreas de mineração Bitcoin do mundo. A fazenda de mineração localizada próxima a Moscou tem poder de mineração de aproximadamente 600 BTC por mês, conforme informações do Cointelegraph. A criptomoeda é minerada por 3000 mineradores ASIC (Application-Specific Integrated Circuit) Antminer S9 e gastos com eletricidade que superam a casa dos US$120.000 por mês.

Bitfury 

A Bitfury, foi fundada em 2011 por Valery Vavilov e possui escritórios em Washington, Londres, Amsterdã, Tóquio, Hong Kong, Seoul, Dubai, Moscou e também opera em datacenters na Islândia, Geórgia, Canadá e Noruega.

Esta fazenda privada que extrai cerca de 3,5% de todos os blocos é um dos principais nomes do mundo de criptomoedas e atua com bastante ênfase em implementação de tecnologia blockchain em sistemas de gestão e finanças.

Bitmain/Antpool 

A Antpool foi fundada em 2013 por Micree Zhan e Jihan Wu – que foi o primeiro a traduzir o whitepaper do Bitcoin para o chinês –  e é administrada pela Bitmain Technologies Ltd. Com escritórios nos EUA, China, Holanda, Suíça e Israel esta fazenda é responsável por minerar cerca de 11% de todos os blocos. Ela é considerada uma das maiores fazendas privadas de mineração do mundo e também é uma das mais ricas. Além da mineração, a AntPool também produz dispositivos ASICs.

F2pool 

O F2Pool (conhecida originalmente como DiscusFish)  é uma fazenda de mineração fundada em 2013 na China que minera Bitcoin e Ethereum (25% do poder de hash da rede). Além disso, esta empresa é a segunda maior holding individual de EOS do globo. 

A F2Pool também lançou um pool de redes AION possibilitando que setores privados e públicos possam usar a rede blockchain para execução de funções críticas. 

O F2Pool possui escritórios nos EUA, Canadá, Cingapura, Rússia entre outros países ao e é considerado um dos pioneiro na mineração de cripto. 

Quer entender mais sobre o processo de geração de criptomoedas? Confira nosso artigo sobre “O que é a mineração de Bitcoins?”

Acompanhe nosso blog e descubra mais sobre os principais conceitos e novidades do mundo dos criptoativos.

Fontes:

Medium | Digital Trends | Coin Insider | Buy Bitcoin Worldwide | Cointelegraph | Criptonizando | Forbes

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *