Infocoins – 09/07 a 15/07

Tempo de leitura: 5 minutos

Rede de pagamento blockchain do Banco Central de Singapura está pronta para ser utilizada

A Autoridade Monetária de Singapura (MAS) noticiou estar de fato pronta para integrar a rede de pagamentos blockchain, com tecnologia da JP Morgan, para uso em aplicações comerciais.

O Projeto Ubin iniciado em 2016 que visa a utilização do blockchain para realizar a liquidação e a compensação de pagamentos e valores mobiliários, finalizou sua última fase no dia 13 de julho de 2020 após o teste do protótipo que foi desenvolvido em colaboração com o JP Morgan e a empresa estatal de investimentos Temasek, utilizando o protocolo blockchain Quorum do JPMorgan.

Desde 2016, o projeto desenvolveu capacidades tecnológicas para operação em uma rede nacional de pagamentos baseada em blockchain, estudando e testando também a interoperabilidade das redes para diversos tipos de transações financeiras. 

Sobre a última fase do projeto, o MAS comenta à mídia que: “O protótipo da rede de pagamentos multimoedas desenvolvido na fase 5 do projeto Ubin liquidou, com sucesso, pagamentos em diferentes moedas na mesma rede”, ainda afirma, junto à Temasek que “Uma rede internacional de liquidação, modelada após o protótipo da rede de pagamentos, poderia permitir transações mais rápidas e baratas do que os canais convencionais de pagamentos internacionais”.

Fontes: MoneyTimes | Decrypt | The Block | Coindesk | MAS 

Criptomoeda da China será testada em parceria com o app Didi

Banco Popular da China anunciou que a criptomoeda estatal será testada em um projeto piloto em parceria com o app chinês de compartilhamento de viagens Didi Chuxing.

A Didi possui mais de 550 milhões de usuários e conta com apoio do SoftBank para suas operações.  

A empresa – que já conta com Visa, Mastercard, AliPay e WeChat Pay como formas de pagamento atualmente –  realizará o teste de um Yuan digital em sua frota de carros conforme parceria acordada com o Instituto de Pesquisa de Moedas Digitais do Banco Popular da China. Os testes piloto são cruciais, pois um resultado positivo pode estabelecer bases para expandir a implementação do Yuan digital. 

Segundo informação do Decrypt, o uso dos tokens não será exclusivo dos veículos de transporte de passageiros, pois a Didi pretende incluir seu aplicativo de delivery – que funciona de forma similar ao Uber Eats – o Didi Food no teste do Yuan digital. O teste realizado com os apps da Didi é o primeiro envolvendo blockchain em aplicações comerciais na cidade de Pequim. 

Fontes: Decrypt | MoneyTimes | Bloomberg | Livecoins | Coindesk

Banco Central da Lituânia lançará token colecionável

O Banco da Lituânia anunciou no dia 10 de julho de 2020 que passará a emitir LBCOIN, um token colecionável baseado em blockchain a partir do dia 23 de julho.

O LBCOIN não é uma CBDC, ou seja, não é uma moeda digital emitida por um banco central, mas sim um projeto promovido pelo banco central – e que está em desenvolvimento desde o ano de 2018 –  conforme afirma o membro do comitê do Banco da Lituânia, Marius Jurgilas, à mídia: “LBCOIN é um experimento importante para explorar o potencial de uma CBDC”.

O token utiliza a rede blockchain da NEM e pode ser armazenado tanto na própria wallet da NEM quanto em outras wallets específicas que serão divulgadas na loja oficial da LBCOIN. A LBCOIN é um conjunto de seis tokens mais uma moeda física colecionável feita de prata, ou seja, a cada LBCOIN adquirido, o comprador recebe os seis tokens digitais que podem ser trocados pela moeda física.

De acordo com o Banco da Lituânia, serão emitidos quatro mil LBCOINs sob o valor de € 99 durante um período de 30 meses, após esse prazo as moedas não poderão ser emitidas ou reivindicadas. Sobre essa decisão, o Banco da Lituânia comenta à mídia: “Assim, até lá, colecionadores terão de trocar seus tokens digitais por uma moeda física e colecionável, enviá-la como um presente ou transferi-la à rede pública NEM, onde poderá ser armazenada por tempo ilimitado”.

Fontes: MoneyTimes | The Block

CEO da Binance realiza teste do Binance Card

No dia 10 de julho de 2020, Changpeng Zhao (CZ), CEO da Binance, anunciou através de seu Twitter que está participando de testes do Binance Card.

O Binance Card, anunciado pela exchange no início de 2020, está sendo testado com transações envolvendo o token BNB que é nativo da Binance. O cartão foi utilizado para pagar por produtos e serviços na Amazon Audible, Lazada – plataforma de e-commerce com sede na Singapura – e Grab – empresa da Singapura que oferece serviços de transporte, entrega sob demanda, serviços ao consumidor e serviços financeiros. Segundo CZ, os pagamentos foram realizado através de sua conta na Binance e as empresas recolheram o pagamento em moedas fiduciárias estrangeiras. 

O Binance Card contará com a tecnologia da Swipe, empresa que fornece serviços de wallets para criptomoedas e, também, plataforma de cartão de débito ligada à Visa que possibilita a realização de pagamentos usando criptomoedas em terminais de pagamento específicos, a qual foi comprada pela Binance no início de julho de 2020. 

Fontes: Decrypt | Cointelegraph | Coindesk

Entre para o mundo das criptomoedas com a AmericansBitcoin! Negocie Bitcoins com o melhor preço na plataforma mais inovadora do Brasil.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *