março 2020

Novos usos para a tecnologia Blockchain

Novos usos para a tecnologia Blockchain

4 minutos O rompimento de barreiras e pragmatismos provocados pelo advento da tecnologia de Blockchain ocorreu não apenas no âmbito econômico, com as criptomoedas, mas também na política, sociedade, área jurídica, transformando a forma de produzir e negociar bens e serviços. Isso abriu caminhos para que o Blockchain pudesse ser explorado e aplicado de outras formas, para solucionar problemas cotidianos e otimizar processos. Acompanhe conosco e descubra de que formas essa tecnologia pode ser utilizada. A fundadora do Institute for Blockchain Studies, Melanie Swan Continue lendo

Infocoins – 29/02/2020 a 06/03/2020

Infocoins – 29/02/2020 a 06/03/2020

4 minutos Bitcoin é considerado como dinheiro por tribunal francês Conforme notícia veiculada no canal de notícias Les Echos no dia 05/03, o Tribunal Comercial de Nanterre decidiu qualificar o Bitcoin como ativo intercambiáveis não passível de individualização, tal como são as moedas fiduciárias. Essa decisão aconteceu no caso da disputa entre a empresa de investimentos BitSpread e a exchange francesa Paymium. Segundo o relatório do processo, a Paymium emprestou 1.000 BTC (cerca de US$ 9,1 milhões) para a BitSpread no ano de 2014. Continue lendo

Tudo o que você precisa saber sobre wallets

Tudo o que você precisa saber sobre wallets

3 minutos Moedas digitais embora se diferenciem muito de moedas fiduciárias (fiat), principalmente em relação à regulamentação e vínculos (ou falta deles) com entidades financeiras estatais, possuem um elemento em comum: a necessidade de um lugar para serem armazenadas. No caso das moedas fiat, são armazenadas em uma conta bancária e seu valor pode ser transacionado por meio de cheques, cartões de crédito ou débito ou até mesmo pelo pagamento com as moedas físicas em papel moeda. As criptomoedas, por sua vez, são armazenadas Continue lendo

Nova economia digital: dos IPOs aos ICOs

Nova economia digital: dos IPOs aos ICOs

3 minutos Quando empresas precisavam de respaldo para iniciar seus negócios, era comum que lançassem ações em bolsa, as  chamadas IPOs, tornando-se companhias de capital aberto que conseguiam o montante necessário para realizar suas operações através de sociedades anônimas com os investidores.  Entretanto, com a revolução tecnológica e a dinamicidade do mundo, novos modelos de empresa começaram a surgir e, consequentemente, a forma de buscar capital para seus negócios também mudou. A nova economia digital, da qual fazem parte as startups e novos sistemas Continue lendo