Bitcoin vs. Litecoin: Qual é a diferença?

Tempo de leitura: 4 minutos

Nos últimos anos, o interesse público em criptomoedas vem crescendo constantemente. 

O foco principal desse interesse tem sido o Bitcoin (BTC), que há muito tempo é o nome dominante em criptomoeda. Desde a fundação do Bitcoin em 2009, no entanto, centenas de outras criptomoedas entraram em cena.

Embora seja cada vez mais difícil para as moedas digitais se destacarem, o Litecoin (LTC) conseguiu enfrentar a concorrência. 

Atualmente, o LTC está atrás do Bitcoin como a 8ª maior moeda digital em valor de mercado.

Continue a leitura do artigo para entender melhor as diferenças e similaridades entre o Bitcoin e o Litecoin.

Semelhanças entre Bitcoin e Litecoin

Superficialmente, Bitcoin e Litecoin têm muito em comum. No nível mais básico, ambas são criptomoedas descentralizadas. 

Enquanto as moedas fiduciárias, como o dólar americano ou o real brasileiro, contam com o respaldo dos bancos centrais para valor, controle de circulação e legitimidade, as criptomoedas contam apenas com a integridade criptográfica da própria rede.

O Litecoin foi lançado em 2011 pelo fundador Charlie Lee, que anunciou a estreia da “versão lite do Bitcoin” por meio de uma mensagem postada em um fórum popular do Bitcoin

Desde sua fundação, o Litecoin foi visto como criado em resposta ao Bitcoin. Por esse motivo, o Litecoin adota muitos dos recursos do Bitcoin que Lee e outros desenvolvedores achavam que funcionavam bem para a criptomoeda anterior e muda alguns outros aspectos que a equipe de desenvolvimento sentiu que poderia ser melhorada.

Uma semelhança importante entre essas duas criptomoedas é que ambas promovem um ecossistema baseado em proof of work, o que significa que o processo subjacente pelo qual o BTC e o LTC são extraídos é fundamentalmente semelhante, embora não exatamente o mesmo.

Em criptografia, o Protocolo Prova de Trabalho (Proof of Work ou PoW) é um protocolo utilizado para a prevenção de ataques cibernéticos como DDOS e Spam. 

Para um investidor, muitos dos elementos básicos das transações com BTC e LTC também são muito semelhantes. Ambas as criptomoedas podem ser compradas por meio de uma exchange ou mineradas usando uma plataforma de mineração. 

Ambos requerem uma carteira digital para serem armazenados com segurança entre as transações. Além disso, ambas as criptomoedas comprovaram, ao longo do tempo, estarem sujeitas a uma volatilidade dramática, dependendo de fatores relacionados ao interesse do investidor, regulamentação governamental e muito mais.

Diferenças entre Bitcoin e Litecoin

Embora tecnicamente as transações ocorram instantaneamente nas redes Bitcoin e Litecoin, é necessário tempo para que essas transações sejam confirmadas por outros participantes da rede. 

A Litecoin foi fundada com o objetivo de priorizar a velocidade das transações, o que tem se mostrado uma vantagem à medida que cresce em popularidade. 

De acordo com dados do Blockchain.info, o tempo médio de confirmação de transação da rede Bitcoin é atualmente de pouco menos de 9 minutos por transação (o tempo que leva para um bloco ser verificado e adicionado ao blockchain), embora isso possa variar amplamente quando o tráfego é alto.

O valor equivalente para Litecoin é de aproximadamente 2,5 minutos. Em princípio, essa diferença no tempo de confirmação poderia tornar o Litecoin mais atraente para os comerciantes. 

Por exemplo, um comerciante que vende um produto em troca de Bitcoin precisaria esperar quase quatro vezes mais para confirmar o pagamento como se o mesmo produto fosse vendido em troca de Litecoin. 

Por outro lado, os comerciantes podem sempre optar por aceitar as transações sem esperar por qualquer confirmação. A segurança de tais transações de confirmação zero é assunto para outro momento.

De longe, a diferença técnica mais fundamental entre o Bitcoin e o Litecoin são os diferentes algoritmos criptográficos que eles empregam. O Bitcoin usa o algoritmo SHA-256, enquanto o Litecoin usa um algoritmo comparativamente novo conhecido como Scrypt.

O principal significado prático desses diferentes algoritmos é seu impacto no processo de mineração de novas moedas

Tanto no Bitcoin quanto no Litecoin, o processo de confirmação de transações requer um poder de computação substancial. Alguns membros da rede monetária, conhecidos como mineiros, alocam seus recursos de computação para confirmar as transações de outros usuários. 

Em troca disso, esses mineiros são recompensados ganhando unidades da moeda que mineraram.

O SHA-256 é geralmente considerado um algoritmo mais complexo do que o Scrypt, enquanto ao mesmo tempo permite um maior grau de processamento paralelo. 

Consequentemente, os mineiros de Bitcoins nos últimos anos têm utilizado métodos cada vez mais sofisticados para minerar Bitcoins da forma mais eficiente possível. 

O Scrypt, por outro lado, foi projetado para ser menos suscetível aos tipos de soluções de hardware personalizadas empregadas na mineração baseada em ASIC. Isso levou muitos comentaristas a ver as criptomoedas baseadas em Scrypt, como Litecoin, como sendo mais acessíveis para usuários que também desejam participar da rede como mineradores. 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *