O que é staking e como funciona?

Tempo de leitura: 3 minutos

Se você já ouviu falar em mineração de criptomoedas pode encarar o staking como uma alternativa que requer bem menos recursos.

O staking é a manutenção de fundos em uma carteira de criptomoedas com o intuito de apoiar a segurança de uma rede blockchain. De uma forma resumida, fazer staking é o ato de manter criptomoedas bloqueadas em uma rede para obter recompensas.

Para entender melhor como o staking funciona, alguns conceitos precisam estar claros, por isso vamos explicar como  Proof of Stake (PoS) funciona.

O que é Proof of Stake (PoS)?

O Proof of Stake (PoS) é o mecanismo que permite que as transações sejam realizadas em blocos, sendo estes, posteriormente, vinculados uns aos outros, criando a blockchain.

Quando falamos em mineração, trata-se da solução de um quebra-cabeça, o minerador que encontrar a solução primeiro, ganha o direito de adicionar o próximo bloco à blockchain.

O PoS apresenta a ideia de que os participantes podem manter suas moedas bloqueadas, e em intervalos específicos o protocolo atribui, de forma aleatória, o direito de validar o próximo bloco a um deles.

A probabilidade de um usuário ser selecionado para a validação, está associada diretamente a quantidade de moedas bloqueadas. Desta forma o que determina o participante que criará o bloco não é a capacidade de solucionar os desafios, mas a quantidade de moedas em staking que o usuário possui.

Quanto mais moedas em staking, maior a chance de ser selecionado.

PoS permite maior escalabilidade nas blockchains, visto que não se faz necessário um investimento alto em recursos para utilizar o mecanismo. Diante de todas as vantagens, algumas redes já planejam a migração total para esse modelo, permitindo chances aos usuários.

Como o staking funciona?

Como explicamos anteriormente, o Proof of Stake permite a validação de novos blocos através do staking.

O staking utiliza validadores que bloqueiam suas moedas na rede, oferecendo aos seus usuários a chance de serem selecionados, de forma aleatória, para a criação de um novo bloco. O usuário que faz staking em quantidades maiores, possuem mais chances de serem escolhidos.

Desta forma, os blocos são produzidos sem depender de hadwares especializados em mineração, eliminando a necessidade de um alto investimento em recursos. Para o staking, o participante investe diretamente na criptomoeda.

O fato do staking funcionar como uma manutenção dos fundos em uma carteira, permite que qualquer pessoa possa executar diversas funções em troca de recompensas de staking.

Como funciona as recompensas de staking?

Cada rede blockchain pode escolher um método diferente para calcular as recompensas de staking. Algumas redes consideram alguns fatores como quantidade de moedas, a quanto tempo está fazendo staking, a taxa de inflação entre outros.

Porém, existem redes que utilizam uma porcentagem fixa, distribuindo as recompensas como uma espécie de compensação pela inflação, visto que a inflação incentiva os usuários a gastar suas moedas, aumentando a utilidade como criptomoeda.

Também é possível utilizar um cronograma de recompensas previsíveis, no lugar de uma chance de receber uma recompensa de bloco, o que pode ser mais atrativo para alguns usuários, incentivando, também, as atividades de staking.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *