NFTs Com Custódia e Sem Custódia: Qual é a Diferença?

Tempo de leitura: 3 minutos

Cada vez a demanda por tokens não fungíveis (NFTs) vem crescendo dentro do universo blockchain e DeFi, porém pouco tem se falado a respeito da custódia, quem controla as NFTs que estão sendo criadas e vendidas.

Existem duas formas, na primeira você tem o controle total sobre o seu NFT, na segunda, você permite que outra pessoa mantenha a NFT sob custódia. Ambas as opões são válidas, tudo vai depender dos seus interesses.

O que são NFTs?

O token não fungível (NFT) é um selo de autenticidade digital, que utiliza a mesma tecnologia das criptomoedas, o blockchain, transformando itens digitais e colecionáveis em ativos facilmente negociáveis. 

Os NFTs são investimentos alternativos, que diferente das criptomoedas, que são fungíveis, ou seja, podem ser substituídas por outras equivalentes em valor, os tokens não são fungíveis, eles são únicos.

Nenhum NFT é igual ao outro, isso tanto em valor, como em propriedades.

O que é uma carteira de criptomoeda?

Se você já realizou alguma transação com ativos digitais, provavelmente já utilizou uma carteira cripto.

A carteira de criptomoedas é uma ferramenta de armazenagem e interação entre blockchains. Porém as carteiras não armazenam apenas criptomoedas, também é possível armazenar NFTs.

Existem dois conceitos primordiais a serem considerados na carteira, a chave pública e a chave privada.

Chave pública é utilizada para gerar endereços para os quais você e outras pessoas podem enviar criptomoedas. Já a chave privada é uma espécie de senha confidencial utilizada para assinar transações e fornecer acesso aos seus fundos.

Qual a diferença entre uma carteira com custódia e uma sem custódia?

Uma carteira de criptomoedas com custódia permite que um terceiro seja o responsável pelo armazenamento dos seus ativos, nesse caso você não terá acesso a sua chave privada. Já na carteira de criptomoedas sem custódia apenas o titular possui as chaves privadas e pode controlá-las.

Ambas as opções são válidas, para escolher a melhor opção é importante levar em consideração os seus interesses e objetivos. Se você é um investidor que gosta de controlar tudo, será mais compatível com uma carteira sem custódia, porém se você não deseja essa responsabilidade para si, a carteira com custódia será uma excelente escolha.

É importante ressaltar que para as carteiras com custódia uma terceira pessoa será responsável pelos seus fundos, escolha bem o seu provedor de serviço para garantir a sua segurança.

Quais as vantagens e desvantagens de um serviço com custódia para NFTs?

Contratar um serviço de custódia para as suas NFTs pode ser uma ótima opção, principalmente para os novos usuários, visto que esse serviço fornece uma maneira simples de correlacionar compradores e vendedores de NFTs. 

Outro ponto positivo é que não há necessidade de se preocupar com a perca da sua chave privada, ou qualquer outro erro, a maioria dos provedores desses serviços oferecem suporte aos seus usuários.

Em contra partida os usuários que prezam pelo controle total sobre os seus ativos podem não se adaptar muito bem a esse modelo de serviço. Outra desvantagem é que a maioria das empresas que prestam esse serviço utilizam as verificações KYC, que exigem uma identificação dos usuários.

Quais as vantagens e desvantagens de um serviço sem custódia para NFTs?

As plataformas NFTs sem custódia oferecem um controle total ao usuário durante todos os processos de transações. O usuário tem autonomia para negociar NFTs diretamente da sua carteira, sem intermediários, o que por sua vez proporciona taxas menores e mais privacidade.

Porém é preciso ressaltar que tanta autonomia pode ser prejudicial, principalmente para os novos usuários, que não estão familiarizados com as carteiras cripto, sendo mais susceptíveis a erros que podem gerar perdas.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *