Os mitos que brasileiros acreditam sobre criptomoedas

Tempo de leitura: 4 minutos

Muitas pessoas deixam de investir nas criptos com medo de perder dinheiro. Por um lado, esse receio faz sentido, mas também acaba limitando seus investimentos e oportunidades de lucro.

Então, essas pessoas focam muito mais sua atenção nas possibilidades de perda do que dos ganhos. E isso é um pensamento comum a nós brasileiros, onde valorizamos cada vez mais manter em nossas contas o dinheiro recebido devido a um passado de escassez das gerações anteriores.

Estamos vivendo um momento em que várias famílias estão finalmente quebrando os seus paradigmas. É cada vez mais comum ver histórias de pessoas que são as primeiras em suas famílias a se formarem em uma universidade, fazer uma viagem internacional ou investir dinheiro.

Mas, o que esse contexto tem a ver com o mercado de criptomoedas? É bem simples. Nós brasileiros encaramos as criptos de uma forma bem diferente de outros países.

É por isso que precisamos considerar os nossos contextos enquanto brasileiros para extrair as melhores oportunidades do mercado das criptos. E, é sobre isso que vamos falar hoje.

Se você não tem uma reserva financeira, sim, você deve se preocupar em perder dinheiro com as criptomoedas

Muitos brasileiros, especialmente os mais jovens, entenderam o mercado das criptos como uma oportunidade única para ficarem milionários do dia para a noite. 

É verdade que isso aconteceu com algumas pessoas durante o desenvolvimento das criptos, mas isso não é a regra, é a exceção. Então, não é correto depositar todas as suas esperanças e esforços de se tornar milionário apenas no mercado das criptos.

Essa atitude além de gerar ansiedade, acaba sendo muito arriscada principalmente quando você não possui uma reserva financeira e não está com as suas contas em dia.

Antes de começar a investir nas criptomoedas, se organize para montar sua reserva financeira e colocar sua vida financeira em ordem. Dessa forma, você vai conseguir investir nas criptos com mais segurança.

As criptomoedas são renda variável, assim como as ações!

Como falamos no início do texto, muitas pessoas têm pavor a perder qualquer centavo em investimentos. Isso quer dizer apenas que essas pessoas possuem um perfil de investidor conservador e que investimentos de renda fixa são os mais indicados para elas.

Em resumo, existem dois principais tipos de investimentos. Os investimentos em renda fixa e variável. Na renda fixa, você consegue ter uma previsão mais acertada dos seus retornos financeiros e quanto tempo isso se realizará. 

Já na renda variável, os retornos são como o seu nome, podem ser variáveis de acordo com o que está acontecendo no mercado atualmente. Por isso, investir em criptomoedas ou em ações, requer um perfil de investidor um pouco mais arrojado. 

Essa pessoa deve ser capaz de tolerar alguns riscos e perdas temporárias, almejando um objetivo a médio e longo prazo. Além disso, deve estudar bastante onde investirá o seu dinheiro e como compor sua carteira de investimentos.

Por isso, não acredite tanto assim nas notícias que você lê sobre o fim das criptomoedas

O Bitcoin é considerado a primeira criptomoeda e surgiu em 2008. Ao longo da trajetória do projeto, ele já foi considerado morto pelo menos 432 vezes.

Por ser um mercado “novo”, as criptomoedas ainda assustam muita gente e causam dúvidas em outras tantas. As criptomoedas estão se desenvolvendo sempre e a cada dia surgem novidades ao seu respeito.

É inegável a disrupção e inovação que as criptomoedas trouxeram ao mercado financeiro e isso causa muito desconforto em modelos de negócios que lucravam sendo intermediários entre as pessoas e o dinheiro.

Esse mercado ainda está ganhando fôlego e firmando as suas estruturas no mundo e por isso existem muitas notícias sobre altas e baixas envolvendo as criptomoedas. Então, para investir em criptomoedas, é preciso estar ciente desse aspecto e se blindar das notícias negativas.

E, por último, o momento certo para investir nas criptos é agora!

Algumas pessoas não têm mais o interesse em investir nas criptos porque acreditam que “já perderam o bonde” do mercado e agora não é mais o momento oportuno de começar os investimentos.

Já outras pessoas ficam vidradas nas notícias do mercado dia após dia esperando um “sinal verde” de que agora é o momento certo para investir em criptomoedas.

Como falamos anteriormente, o mercado cripto oscila de tempos em tempos devido a sua natureza de renda variável e também inovação de projeto. Ou seja, o momento certo para começar a investir não existe.

Se você pesquisar a respeito, dificilmente encontrará notícias falando sobre novas possibilidades de investimentos… 

Enquanto isso, já estamos acostumados a ler muito mais sobre crises e situações negativas que acontecem no mundo, por isso temos a sensação que nunca é o momento certo para sairmos da zona de conforto e fazer algo que realmente queremos, como começar a investir nas criptos.

Gostou do texto de hoje? Deixe aqui nos comentários a sua opinião ou dúvida e vamos conversar!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *