O que podemos aprender sobre a falência da FTX, uma das maiores empresas de criptomoedas do mundo

Tempo de leitura: 3 minutos

O assunto mais comentado no momento sobre o mundo das criptomoedas é a declaração de falência da FTX, uma das maiores empresas de criptomoedas do mundo e o efeito dominó que isso poderá desencadear no mercado.

O que aconteceu?

A FTX fez a solicitação com base no Capítulo 11 da lei de falências dos Estados Unidos em busca de proteção judicial. Enquanto isso, encontra uma forma de devolver parte dos bilhões de dólares perdidos por seus clientes.

Sam Bankman-Fried, fundador e diretor-geral da FTX, pediu desculpas pela difícil situação financeira de sua empresa e deixará o cargo. Será substituído por um advogado com experiência em falências.

Por que isso aconteceu?

E por que a FTX caiu? Após rumores de que a empresa não tinha liquidez suficiente, os clientes começaram a fazer saques frenéticos de centenas de milhões de dólares com medo de perder seus fundos.

A importância da FTX para o setor é tão grande que o banco de investimento JPMorgan Chase alertou que os mercados de criptomoedas podem enfrentar um efeito cascata de quebras.

Especialistas estão preocupados com o que pode acontecer nesse mercado, principalmente porque o mundo das criptomoedas está passando por um “inverno cripto”, ou seja, um estágio sustentado de preços baixos.

O que podemos esperar?

O que nos resta fazer em meio à falência da FTX? Nossa recomendação é que você mantenha a cabeça fria e esteja aberto a aprender e pensar por conta própria diante da situação. 

Por isso, estamos compartilhando nossos insights sobre o acontecimento e esperamos que isso possa lhe ajudar.

Sabemos que esse acontecimento irá afetar o mercado das criptomoedas, afinal não é um bom sinal quando a empresa de maior referência de um mercado pede falência, não importa se é o mercado de varejo ou de criptomoedas.

Porém, precisamos ir além do que está sendo colocado como informações. Será que o real motivo da falência da FTX foram decisões ruins de negócio e de gestão ou realmente o mercado das criptomoedas está em um beco sem saída?

É algo a se considerar, pois o mercado em que uma empresa está inserida é apenas umas das variáveis que ela precisa gerenciar para ser bem sucedida. Isso inclui fazer boas escolhas estratégicas, de produtos e principalmente de gestão de recursos.

O que podemos aprender com isso?

Além disso, lamentamos o acontecimento, mas também precisamos aprender com o erro de outras pessoas para evitar um futuro parecido. O que será que podemos aprender com tudo isso? O que fica de lição para você?

Mesmo sendo um acontecimento recente, algumas empresas já estão agindo sobre isso e criando novas oportunidades de negócio visando a melhoria e estabilização do mercado. 

Sabemos que quem investe em renda variável, como é o caso das criptomoedas, deve aprender a segurar a ansiedade nesses períodos para tomar melhores decisões de investimentos e proteger o patrimônio conquistado.

Por isso, decisões engatilhadas exclusivamente por notícias são em sua maioria consideradas como ruins.

O que fazer para se manter no mercado de criptomoedas?

Evite se contaminar com a negatividade propaganda pela mídia sobre o mercado e vá estudar novos projetos, novas possibilidades de investimentos e principalmente quem está lucrando no mercado.

Isso poderá abrir um pouco a sua cabeça sobre as possibilidades do mercado e com um pouco de sorte fazer bons investimentos.

A Americans Business é uma exchange 100% brasileira desenvolvida para ser uma ponte entre você e a sua liberdade financeira. Acesse nosso site e comece a investir em criptomoedas conosco!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *